Olha, aquela rapariga de ali, a vês? sim, essa, a que está a olhar para o chão, e só levanta a cabeça para olhar por todo o lado, sem parar-se a observar nada, como se estivesse desorientada.. A vês já? Essa era eu há umas semanas, embora ainda a siga vendo algumas vezes.. Outras, vejo a essa rapariga, a que caminha pisando forte, rápido, com o olhar firme, um olhar que atravessa a todos o que a olham.. Porque? Porque sente raiva, porque esta farta do mundo seja como é, e de que as pessoas não sejam nada mais que isso, egoístas e egocêntricas.. farta de buscar e não encontrar. Mas a maioria das vezes sou a rapariga que vês agora, a que escreve, a que tenta afastar-se do problema porque tem medo a enfrentar-se a ele, a que espera mudar-se numa quarta rapariga que seja um equilíbrio entre as outras três, que resolva os seus problemas sem canalizar só raiva, que não se funda na tristeza, que caminhe olhando em frente e faça caso de comentários e conselhos enganados, essa rapariga que fui uma vez, há tempo, só espero voltar a ver aquela rapariga algum dia.



2 comentários:

Ana Rita disse...

vai tudo voltar ao normal :)

BárbaraHelena disse...

Espero que voltes ao normal , que tu estás mais seca do que um limão ao sol MUAHAHAHA, amo-te irmã <3