"E ter medo.. voltar a ter medo.. viver com ele na minha cabeça cada dia.. pensar cada dia; e se acontece outra vez? e se sou tonta e se está a rir de mim? e se não me quer nada e só quer passar o tempo? e se não me ama nem o mais mínimo? e se a historia se repete? e se me faz o mesmo? ter esse medo dentro de mim durante mês e meio foi demasiado.. acreditei não suporta-lo, e resulta que tanta confiança, que nojo. Sempre que dizia; é que não confias em mim; é que não acreditas em mim; só acreditas no que te diz a gente. Tenho medo a que me deixes pelo que te dizem que claramente é mentira. agora digo eu.. mentira? MENTIRA? era verdade.. não sei como não me dei conta antes.. não sei como podes-te viver tanto tempo com isso guardado.. sem dizer-me.. tantos juramentos rotos.. tantas lágrimas falsas derramavas.. estavas a gozar comigo.. todo o mundo o dizia.. uma vez mais a tinhas escolhido a ela.. uma vez mais fui eu a pessoa de quem todo o mundo se riu.. uma e outra e outra e outra vez sei a cara por ti.. fosse por quem fosse dei a cara por ti.. pus o punho no fogo com tanta confiança que me queime.. queimei-me muito.. ardi viva.. tu não sabes tudo o que chorei.. pelas noites que me afogava eu mesma no meu mar de lágrimas.. tu não sabes tudo o ódio que desprendi.. o mal que me senti.. e o mais difícil de tudo.. aparentar estar bem.. fazer-te acreditar que eu nunca derramei uma lágrima por ti.. que já não me importavas.. que te queria fora da minha vida para sempre.. de isso é a única culpa com a que eu carreguei.. o não desabafar com ninguém.. nem com a minha família.. nem com os meus amigos.. nem se quer com a minha melhor amiga.. mas chegou um momento no que rebentei, já não podia guarda-lo mais, e fui a correr aos braços da minha melhor amiga, ela sabe tudo de mim, é o meu puto apoio.. e ninguém me ajudou tanto como ela.. ela foi o meu sorriso e o meu ponto de apoio nesses dias.. mas olha.. não fiz caso nem a minha melhor amiga nem a nenhuma amiga nem a ninguém.. eu perdoei-te uma vez mais.. e pode que tudo o mundo me chame tonta e se ria de mim, como aconteceu hoje, disse-me as coisas tal e como eram, tal e como as pensava.. e doeu-me na alma.. desejaria não haver ouvido essas palavras.. pode que incluso.. haveria preferido que me mentisse embora não gosto das mentiras e não será o mais apropriado.. mentir-me mas ainda do que já me mentiram.. mas apesar de tudo.. de todas as lágrimas que por ti derramei, por tudo o sofrimento que acumulei, apesar de ter-me fundido na minha própria dor uma e outra vez.. dei-te outra oportunidade mais.. Agora estou contigo, tenho-te ao meu lado.. e espero que definitivamente.. se não estarei enterrada baixo a terra com minhocas ou queimada com demasiados gados.. prefiro isso a que me voltes a falhar.. prefiro isso a que se volte a repetir.. e pensar que apesar de tudo o que me fizes-te amo-te muitisimo, mais do que a primeira vez. Mas já vês .. és igual que uma droga.. uma única droga.. a minha droga.. da que jamais vou poder soltar-me.. por isso sim és necessário afogo-me totalmente na minha própria dor sofrimento e lágrimas antes do que se repita.. porque te amo e és o mais importante que tenho e terei neste mundo."


Não é a historia de ninguém e muito menos a minha, embora podia ser.
Não sei se vos apetece ler isto tudo, mas quem quiser.. :')

3 comentários:

Dani disse...

então querida? :|

beatriz silva. disse...

;D

catarina sousa . disse...

obrigada coisa linda :')

goto muito dos teus textos*