Adeus.

Trás um tempo parada como uma marioneta velha, e suja na que já não se dá uso, ponho-me a pensar, a buscar alguma coisa com o que suportar tudo.. trato de encontrar a cura do meu pensar, a esperança que me devolva as vontades de lutar. Perdida sem um rombo fixo dirijo-me até a ti, mas o meu mundo não está aqui, e tu não estás junto a mim.. sigo caminhando pela via do meu próprio comboio de aparência brilhante e interior oxidado.. Choro lágrimas tristes, hoje os dias são cinzentos e já não me interessa nada. Já nem se quer escrevo com o coração  como dantes fazia, agora o faço com raiva. Sei que a vida muda, e que umas vezes estás acima e outras abaixo, mas cansada de cair sempre ao mesmo abismo, digo adeus ao meu mundo.. acabou-se isso de ser a rapariga de cara bonita com a que todos jogam.



7 comentários:

beatrizpereira disse...

adoroo,

BárbaraHelena disse...

É não é Imãã ? :c
Durante a nossa conversa fizeste-me lembrar dele ;| , eu sei que já passou, eu segui em frente, mas lembrar custa :c

BárbaraHelena disse...

Eu percebo, mas o primeiro grande amor acontece a todos, todos nós nos apaixonamos, e fazemos falsas juras, por amor.
Todos nós caímos uma primeira vez, mas isso faz de nos mais fortes para continuar a amar <3

BárbaraHelena disse...

A dor desaparece, as memórias não.
õ , isso, ainda é recente, pode parecer que não, mas com o tempo vais perceber.
Eu estou aqui para Ti Irmãã <3, também não ando bem com isto, ainda não consigo lidar bem com este sentimento ;s

BárbaraHelena disse...

Eu também sou assim :|

mariana capante. disse...

adorei o blog !
sigo *

miibraga disse...

obrigada querida ♥